Melun (França)

Palácio Vaux le Vicomte
Vaux-le-Vicomte: O palácio da inveja.

O grandioso Palácio de Versailles foi inspirado nesse Palácio, o Vaux-le-Vicomte. E sim, “dizem” que o palácio mais famoso do mundo (Versailles) surgiu de um surto de inveja do Rei Sol – Luiz XIV. Ele foi construído por Nicolas Fouquet, tesoureiro e braço-direito do então Rei, Luiz XIV. Acontece que Fouquet era melhor do que o Rei em absolutamente tudo: ele dava as melhores festas, os melhores jantares e recebia sempre os melhores convidados. E isso, claro, deixava o Rei Sol* furioso!

E foi durante uma recepção em Vaux le Vicomte, que Luiz XIV decidiu dar um basta na audácia do seu tesoureiro. Com ciúmes da riqueza e opulência do Palácio de seu tesoureiro, o Rei Sol decidiu que iria matá-lo, tomar o seu castelo e confiscar os seus bens. A alegação era de que o Rei só podia estar sendo roubado pois, afinal, como um tesoureiro poderia construir um Palácio tão maravilhoso como o Vaux-le-Vicomte?

E, diz a lenda, que foi assim que a ideia de construir e expandir Versailles nasceu: o novo projeto de Luís XIV seria uma prova de que o Rei consegue ser maior e mais poderoso que qualquer outra pessoa. Um novo e deslumbrante Palácio seria também uma forma de reunir toda a monarquia francesa em um só lugar, perto, mas ainda sim longe do povão e ainda afirmar a riqueza e poder da França.

Para quem adora visitar um Palácio, essa é uma ótima pedida. Além de ser um lindo Palácio, E não é tão lotado de turistas como o Palácio de Versailles.

*Rei Sol é um apelido dado ao Rei Luís XIV.

Dica 01: Quando visitar o Vaux Vicomte?

Entre os meses de maio e outubro, nas noites de sábado, o castelo é todo iluminado por mais de duas mil velas acompanhadas de apresentações noturnas de corais, queima de fogos e jantar a céu aberto. A tentativa é recriar a última grande festa de Fouquet, em 1661, na qual o Rei decidiu ter sua cabeça. Então se for visitá-lo já sabe: um sábado à noite na primavera ou verão.

Dica 02: Como chegar em Vaux le Vicomte?

Existem vários trens que parte da Gare de Lyon (Paris) até a cidade de Melum (mais ou menos meia hora de trem). Em Melun, nos sábados e domingos tem uma ônibus que faz o trajeto até o palácio ou você pode pegar um táxi (recomendo já acertar com o motorista a sua volta… pois na porta do Palácio normalmente não tem táxis… pelo menos não quando eu visitei em 2013… mas acredito que hoje já deva ter UBER que atenda na região e você não tenha que esperar uma hora no frio por um táxi, como eu tive que esperar!)

Outra opção é pegar um trem na estação Gare de l’Est até a estação Verneuil l’Etang. Dessa estação, pegue o ônibus Châteaubus, bem frente à saída.

Mas, o melhor mesmo é consultar o site do Palácio, assim você também vê o calendário de eventos.

Espero que tenham gostado! Deixe o seu comentário, dúvidas, críticas, elogios e sugestões! Ficarei muito feliz em responder!

Um grande abraço,

Gi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.